Fora da igreja não há salvação (3)

Parte 3 de uma palestra sobre artigo 28 da Confissão Belga para o Encontro da Fé Reformada (Recife) no dia 1 de novembro 2013.

Perceba que esse tipo de ideia e de atitude nos põe no caminho correto para que nos coloquemos debaixo da submissão, da disciplina da igreja.  A Confissão Belga nos diz que fomos colocados debaixo do domínio do Senhor Jesus Cristo. E essa linguagem vem de Mateus 11: 28 – 30, Cristo nos chama para vir para Ele; e nele encontraremos descanso, ele diz que nós devemos trocar o julgo com Ele e que nós devemos pegar o seu jugo que é fácil.  E primeiro o que é um jugo, um fardo? Talvéz algum de vocês aqui já trabalharam em uma fazenda, e obviamente você já sabe tudo, já conhece tudo dessa linguagem agrícola, de agricultura; aqui presente. Mas para outros que nunca trabalharam em uma fazenda, um fardo é uma barra de madeira pesada colocada no pescoço de um jumento, o fardo que conecta o jumento com a carga que ele tem que puxar. E o que significa, então, colocar o fardo de Cristo sobre nós? Então é… carregar, puxar o peso que ele puxa, por assim dizer;  ele mesmo explica. Ele explica dizendo: que isso significa que precisamos aprender Dele. Significa se submeter à sua instrução e se submeter à sua disciplina, significa que quando Cristo fala conosco, nós escutamos e obedecemos.

E a pergunta é: e onde Cristo fala para nós? Como Ele nos instrui e disciplina hoje? Ora, a questão da disciplina, ela é clara o suficiente. Em Mateus 18, por exemplo, Deus deixa essa questão da disciplina muito claro.  Ele ensinou aos seus discípulos a promoverem a disciplina mútua. E se essa disciplina mútua fosse infrutífera, obviamente, eles precisavam então dizer à igreja. E a igreja, sim, iria abrir ou fechar a porta para essa pessoa através das chaves do reino que lhe foram entregue. Se uma pessoa não se arrepende, então torna-se o papel da igreja, oficialmente argui-la e discipliná-la, se eles vivem continuamente em pecado, então é eventualmente a igreja que exercita a sua autoridade e os excomunga.

Infelizmente, esse ensino de Mateus 18 é extremamente negligenciado na América do Norte, e em todos os lugares em que esse “jeito americano” tem influenciado. De forma muito triste, essa ideia de ser membro da igreja é uma ideia completamente estranha nos EUA e para muitos cristãos da América do Norte. E a pergunta é que se você não tem membrezia de igreja, como você pode fazer ou aplicar a disciplina? Como você pode excomungar alguém de uma comunhão de que eles nem participam? Há alguns anos atrás, dei uma série de palestras no México para os pastores; e após as palestras, nós tivemos algumas discussões; e aí, os pastores me colocaram um problema muito comum que eles estavam enfrentando.  Esses pastores estavam ensinando nas igrejas o que a Bíblia ensina sobre sexualidade, a Bíblia diz, eles estava ensinando que as pessoas não podiam se juntar antes do casamento, e ter relações sexuais antes do casamento.  E naquela cidade entre muitos que se chamavam de cristãos, esse tipo de ensino tornou-se um problema. É como se todo mundo no México, simplesmente praticassem esse tipo de coisa; e eles simplesmente não queriam se casar. E aí quando os pastores iriam ali e pregavam contra aquilo, contra essa prática; as pessoas que estavam escutando esses ensinamentos, simplesmente, faziam o quê? Elas não voltavam para aquela nova igreja; elas simplesmente iam para uma outra igreja. E aí eles continuavam naquela igreja até o dia em que escutassem de novo a mesma mensagem. E ali os pastores, estavam ali demonstrando suas frustações. E eles perguntavam:  O que podemos fazer para resolver isso? Então eu perguntei: vocês tem membrezia da igreja? Vocês tem disciplina da igreja? E a resposta para ambas as perguntas foi: Não! Simplesmente essas pessoas não estavam ensinando o que Jesus ensinou em Mateus 18. E esse era o problema, e era um problema generalizado em todo o mundo. Nós podemos ser gratos que as igrejas tanto presbiterianas quanto reformadas têm uma tradição de seguir o que a Bíblia ensina. Nós nem sempre temos feito isso de uma forma consistente. Nós, nem sempre, tivemos feito isso de uma forma positiva, mas é parte de nossa confissão. É encontrado tanto nas Três Formas de Unidade quanto nos Padrões de Westminster escritos pelos Puritanos e por muitos outros. Nós não podemos ficar simplesmente indiferentes com relação a esse assunto porque, no final das contas, uma igreja sem disciplina, não é igreja.

Então Cristo exercita a disciplina, administra a disciplina através da igreja. E no que diz respeito à instrução? Onde é que Cristo nos ensina? Sim, a resposta pode ser que Ele nos ensina na Sua Palavra. À medida que você lê sozinho a Bíblia em sua casa, ou na sua família, mas também Cristo nos ensina quando a Sua Palavra é autoritativamente pregada no contexto da igreja. Quando nós escutamos a pregação fiel das Escrituras, ela é a Palavra de Deus diretamente para nós. E obviamente, existem diversas maneiras, algumas maneiras com as quais posso provar isso para vocês. Veja por exemplo, o que as Escrituras dizem em Efésios 2, versículo 17: “E, vindo, evangelizo paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto”. É exatamente isso o que o texto diz: foi Cristo quem estava aqui e que pregou paz aos Efésios; onde é que o texto diz que Cristo pessoalmente foi lá e estave presente em Éfeso, materialmente? Ele nunca foi lá em Éfeso, mas o texto nos diz que foi Cristo quem pregou para eles. Como? Através do ministério fiel da igreja. Como pregadores como Paulo, Timóteo e muitos outros. Quando a Palavra é fielmente pregada é Cristo ensinando fielmente para nós. A Segunda Confissão Helvética foi escrita 5 anos depois que foi escrita a Confissão Belga. Foi escrita em 1566, e a Segunda Confissão Helvética coloca esse ponto com uma clareza formidável: “A pregação da Palavra de Deus é a Palavra de Deus”.

Nosso chamado enquanto cristãos é no submeter àquilo que Cristo está fazendo através do ministério da igreja, é isso o que Hebreus 13: 17 diz: “Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma como quem deve prestar contas; como quem faz isso com alegria e não gemendo porque isso não aproveita a vós outros”. O que significa submeter? Isso significar simplesmente se entregar; significa colocar de lado os seus desejos pecaminosos e se render para aquilo que Cristo quer de você. E você percebe o que Hebreus 13: 17 diz a respeito do resultado desse tipo de comportamento para com a igreja: se nós nos submetemos aos nossos líderes à medida que eles nos guiam e disciplinam e eles podem fazer o seu trabalho com alegria. Esse trabalho também será um trabalho de vantagem e de coisas boas para nós. Nós estaremos sendo mantidos em segurança em Cristo. Essa é uma das grandes vantagens, nós vamos crescer em Cristo, essa é uma outra vantagem. E em última instância estaremos vivendo as nossas vidas para a glória de Deus. E aí nossas vidas terão significado, vão ter propósito, direção. Quanto mais grandes vantagens percebemos! Você percebe como o Espírito Santo exibe, segura essas vantagens para nós? É um incentivo para que nós nos submetamos à disciplina da igreja.

Continua…