Honrando Deus com nossos relacionamentos (5)

Parte 5 de uma palestra para os jovens da igreja preparada pelo pr. Wes Bredenhof

Provérbios 14.7 dá o segundo princípio para lhe ajudar a escolher os seus amigos:  Foge da presença do homem insensato, porque nele não divisarás lábios de conhecimento.  Você deve aprender a reconhecer um homem insensato (tolo).  Ao ver um tolo, mantenha-se longe!  Não se torne amigo de um tolo.  Mas o que é um tolo?  Na Bíblia um tolo é aquele que rejeita o ensino da Bíblia sobre ética e outras coisas espirituais.  Se ele vem ao culto público, ele vem só para dormir.  O pastor diz, Amada congregação, e já os olhos estão fechados.  O tolo não quer estudar a Bíblia.  O tolo não quer falar sobre coisas cristãs.  Você quer trazer a Bíblia para a vida diária – ele ri.  O tolo é furioso, estúpido, e não quer ouvir ou aprender.  Realmente, o tolo rejeita Deus.  Em Salmos 14.1 lemos, Diz o insensato no seu coração: Não há Deus.  Então o tolo vive como se Deus não existisse.  Infelizmente, às vezes podemos encontrar os tolos na igreja também.  Por isso, mesmo quando escolher os seus amigos na igreja, precisa escolher os amigos com cuidado.  Precisamos lembrar que Provérbios foi escrito para o povo da aliança, cujos membros viviam com outras pessoas da aliança.  Os tolos estavam entre o povo da aliança, da igreja do Antigo Testamento.  Portanto, também hoje na igreja, você não pode se tornar um amigo de todos.  A Bíblia diz que ao ver um homem insensato, também na igreja, mantenha-se longe.  Em vez de sua amizade, o tolo precisa de suas admoestações.  Devemos dar reprimendas amigáveis como irmãos na igreja, mas não podemos nos tornar amigos.

O terceiro princípio é dado em Provérbios 27.6, Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos.  Em outras palavras, a pessoa que sempre adula você, talvez, pode não ser um bom amigo.  O melhor amigo vai dar reprimendas e admoestações quando você precisa delas.  Precisa de amigos honestos.  Precisa de amigos que irão ajuda-lô a crescer como um cristão, e não faze-lô abandonar Cristo.  Um verdadeiro amigo sempre fala a verdade em amor – para que cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo (Efésios 4.15).

Devemos honrar a Deus com nossos relacionamentos.  Há um princípio importante aqui:  precisamos pensar sobre nossos relacionamentos.  Será que nossos relacionamentos nos trazem mais perto de Deus?  Será que nossos relacionamentos trazem mais glória a Deus?  Ou será que nossos relacionamentos nos levam mais longe de Deus?  Pense nisso com cuidado.