Como se beneficiar da Ceia do Senhor

the-lords-supper

Antes de uma recente celebração da Ceia do Senhor em minha igreja, aproveitei a oportunidade para dar um pouco de ensino extra sobre como os cristãos podem e devem se beneficiar do sacramento da Ceia do Senhor.

*******************

Antes de ler a Forma para a celebração, quero apenas dar algumas instruções extras por um momento sobre como se beneficiar da Ceia do Senhor. Você já foi à Ceia do Senhor e depois se afastou dela e se perguntou: “O que foi aquilo? O que eu deveria ganhar com isso? ”Você já se perguntou:“O que deveria acontecer comigo na Ceia do Senhor?”

Bem, a Ceia do Senhor é um sacramento destinado a fortalecer nossa fé. É fácil pensar que isso é algo que está fora de nossas mãos. Nós vamos sentar à mesa, e então apenas esperarmos e vermos o que acontece. É como se estivéssemos esperando que um raio espiritual nos atingisse e recarregasse nossa bateria espiritual. Pode acontecer e pode não, mas está fora de nossas mãos. Mas nada acontece. Nós comemos o pão, bebemos o vinho, mas nada muda. Nós não sentimos nada. Nossa fé não é fortalecida.

Amados, temos que lembrar como esse sacramento funciona. Não funciona como mágica. Não é que sejamos apenas participantes passivos esperando que Deus faça o que Ele faz conosco para fortalecer nossa fé. Não, devemos nos envolver ativamente. Você tem que vir para a mesa com o coração e a mente envolvidos. Quando Jesus disse: “Faça isso em memória de mim” (Lucas 22:19), ele quis que tivéssemos consciência do que estamos fazendo. Se você vai se beneficiar da Ceia do Senhor, precisa pensar no que está acontecendo. Caso contrário, é apenas um ritual vazio. E um ritual vazio não tem benefício – muito pelo contrário!

Deixe-me fazer isso concreto e prático para você. Observe-me enquanto eu parto o pão. Essa é uma parte importante do sacramento. Estou realmente partindo esse pão, e então o corpo de Cristo foi realmente quebrado para pagar por seus pecados. Quando o pão chegar até você, pegue-o na mão e olhe por um momento. É real. Então o corpo de Cristo que carregou seus pecados é real. Esse corpo foi realmente pregado na cruz por você. Experimente isso. Sinta na sua boca. É real: diga a si mesmo, é assim que o evangelho é real. Faça a mesma coisa com o vinho. Observe-me enquanto eu derramo o vinho no copo. Estou realmente servindo vinho de verdade. Foi assim que o sangue de Cristo foi real e foi derramado por seus pecados. Quando você pegar o copo, olhe para ele; cheire se quiser. Pense nisso. É real – então Cristo teve uma verdadeira coroa de espinhos na cabeça e produziu sangue real. Quando você bebe o vinho, diga a si mesmo: este é o vinho real e o sangue de Cristo que derramou de suas mãos, pés e laterais também é real. Aquele sangue real garantiu minha salvação. É tudo verdade, é tudo real.

Amados, é assim que sua fé será fortalecida nesta manhã. Veja os elementos reais do pão e do vinho e, através deles, veja como o evangelho é real.

As marcas da verdadeira igreja (3)

batismo na IRB

Parte 3 de uma palestra sobre artigo 29 da Confissão Belga para o Encontro da Fé Reformada (Recife) no dia 1 de novembro 2013.

E observem que também conectado à pregação do evangelho está a administração dos Sacramentos.  Alguns até já descreveram os Sacramentos como uma pregação visual do evangelho. Os Sacramentos nos propõe a mesma mensagem porém com a mídia distinta. Na pregação, nós escutamos palavras; nos Sacramentos, nós vemos, tocamos, experimentamos selos e sinais. E percebem que selos e sinais também nos testificam a respeito do trabalho de Cristo. O Batismo simboliza e sinaliza a respeito da lavagem dos crentes através do Espírito de Cristo, a Ceia do Senhor simboliza e significa a morte do Seu Salvador e do Seu Sangue, o seu corpo quebrado e o seu sangue vertido por você e por mim. Tudo nos Sacramentos nos orienta também para a direção do evangelho.

Então a verdadeira igreja de Cristo também irá fielmente administrar todos esses Sacramentos, isso significa que vai ser administrado o Batismo com água pura para os crentes e para os filhos dos crentes. E eu entendo que esse ponto específico pode ser controverso para alguns. E eu também não tenho tempo para articular uma defesa longa do Batismo Infantil. Mas existem diversos pastores reformados e presbiterianos aqui e sei que se você perguntar a eles, eles estarão disponíveis para falar com você esse assunto. Também, o Batismo sendo administrado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é um mandamento de Cristo. Batismo é administrado uma vez somente! Se Batismo diz respeito às promessas de Deus; consequentemente, isso é o evangelho que está nos sendo pregado. Então, uma vez só é suficiente! Deus simplesmente não mente.  A administração fiel dos Sacramentos inclui, obviamente, a Ceia do Senhor. Crentes comendo o pão e bebendo o vinho à medida que ali estão sendo alimentados por Cristo. Uma simples celebração rememorando aquilo que Cristo fez! Exatamente, como Cristo assim o instituiu.

E aqui, mais uma vez, nós podemos nos questionar como é que as nossas igrejas estão se comportando ou executando essa área. Nós temos, de forma fiel, administrado os Sacramentos? E essa pode ser uma pergunta não fácil de ser respondida! Porque simplesmente não é muito difícil você pegar um punhado de água, colocar na cabeça de alguém e dizer: “você está batizado em nome do Pai, em nome do Filho e em nome do Espírito Santo”. E também não é difícil imergir alguém e simplesmente ele está batizado. E também não é difícil simplesmente comer um pedaço de pão e beber um cálice de vinho. Essas são coisas que em si são fáceis de serem feitas. Mas, talvez, existem outras áreas específicas que estejamos escorregando; isso não quer dizer que estamos de fato escorregando; mas, no mínimo está potencialmente ai. E isso é porque na igreja estão sempre presentes homens falíveis, pecadores.

A Confissão Belga nos ensina que a igreja é composto por um corpo misto: Rm 9:6 porque nem todos os que são de Israel são, de fato, Israelitas”. É exatamente isso que confessamos nas Escrituras. Do mesmo jeito que, no Antigo Testamento, havia aqueles que tinham o seu coração incircunciso, dentre os seios dos judeus; também existem no Novo Testamento àqueles que não fazem parte da igreja. Mas mesmo assim, de forma exterior eles fazem parte da igreja. Esses são chamados os hipócritas; são as pessoas que usam uma máscara na igreja, são os atores. Eles conseguemutilizar o Sacramento do Santo Batismo quando eles secretamente vivem em pecado. Eles podem estar participando da Ceia do Senhor, quando em secreto cultivam uma vida pecaminosa. Você percebe que a igreja pode administrar os Sacramentos de forma fiel; mas não necessariamente todo mundo que está na igreja irá receber os Sacramentos de forma fiel. E obviamente quando este tipo de falha está presente tem um efeito de detrimento para a vida da igreja. E obviamente que hipocrisia é algo difícil de se lidar dentro da igreja porque pela sua própria natureza a hipocrisia está escondida. Nós podemos até suspeitar dela; mas queremos ser caridosos com nossos irmãos e irmãs. Se eles clamam serem cristãos, queremos tomar aquele clamor, aquela  afirmação de acordo com o que ela diz. Mas no seu ministério da Palavra, a igreja tem a obrigação de chamar a atenção daqueles que são hipócritas e colocá-los à prova. E deixa eu fazer isso agora.

Se você está vivendo em hipocrisia, se você está vivendo uma vida não arrependida e pecaminosa, se você tem mantido a prática de pecados que você ama tanto, e você simplesmente, se recusa a abandonar aquele pecado; você se recusa a se arrepender, você está debaixo da ira de Deus. Você não pode ser salvo, se você não se desviar, se você não se apartar do pecado, e simplesmente odiar o pecado. E fugir para Cristo para a segurança. E é exatamente ao tomar os Sacramentos, e ao mesmo tempo, persistir  em seu pecado, você está trazendo grande dano para você mesmo, e acumulando o julgamento de Deus sobre você. E não somente isso, mas você está causando grande dano para a sua igreja, Acã cometeu um pecado secreto, ele sim era um hipócrita, ele se passava por um cidadão Israelita de respeito, enquanto os tesouros de Jericó estavam lá enterrados na sua tenda e ninguém sabia disso; mas Deus sabia. E o que aconteceu é que o castigo de Deus caiu sobre toda a nação de Israel, a igreja no AntigoTestamento. E o mesmo tipo de coisa aconteceu na Igreja de Corinto no Antigo Testamento; em I Co 11, você pode ver o que aconteceu lá.

Continua…